Adoções e Doações

1) Quero adotar um gatinho.Onde posso escolher um se na APASFA não tem asilo? Onde vocês mantém os animais disponíveis para adoção?

2) Gostaria de adotar um cachorro, mas preciso ter certeza de que ele não cresce muito, pois moro num lugar muito pequeno.Vocês têm como me arranjar um com essa característica?

3) Onde posso ver fotos de cães e gatos para adotar?

4) Quero um filhote de gato persa.Vocês têm algum disponível?

5) Achei uma ninhada de gatinhos na rua, mas não posso ficar com todos eles. Vocês me ajudam a doar?

6) Tem uma cachorra na minha rua que está pra dar cria por estes dias. Eu não tenho espaço no meu apartamento para recolhê-la. Posso levar para a APASFA?

7) Preciso urgentemente do endereço de asilo de animais, pois eu vou mudar de país e não posso levar meu cachorro comigo.

8) Como faço pra colocar a foto de um animal para doação no site de vocês?

9) Como vou saber se a pessoa que quer adotar o meu gato é uma pessoa séria?Quem me garante que não é uma pessoa mal intencionada?

 

A APASFA não tem asilo. Nossos amigos e voluntários recolhem os animais em suas casas e cuidam até que possam ser adotados.

Se você quer escolher um animalzinho, há abrigos lotados deles, de todos os tamanhos e idades possíveis.Você pode, também, entrar em contato com voluntários que recolhem animais e anunciam em web sites. Caso queira adotar um animal através da APASFA, entre em contato conosco por telefone: 6955-4352

Clique aqui e você terá acesso a associações em várias localidades do País. Se não encontrar nenhuma associação onde você mora, vá até o canil municipal de sua cidade (que pode ser conhecido como Carrocinha ou Centro de Controle de Zoonoses - toda cidade tem um). A maioria dos animais que estão nesses canis acaba sendo sacrificada se não for adotada.

A melhor maneira de se saber se um cão vai crescer muito ou não, é adotando um filhote com idade entre 4 a 6 meses. Os animais de porte grande já são enormes com essa idade. As Instituições que os abrigam costumam ter a idade aproximada do animal em seus arquivos.

Nossa grande demanda é de animais sem raça definida. Gato persa, poodle, bichón frisé e tantas outras raças de cães e gatos são freqüentemente solicitadas, mas nós trabalhamos justamente para recolocar os animais rejeitados, aqueles que não representam "status" pra ninguém e cujo único "pedigrée" é  amor e gratidão eternos a quem os adota.

FEIRAS DE FILHOTES E PET SHOPS

Às vezes - e cada vez com mais freqüência - pessoas que compram animais em feiras de filhotes nos procuram querendo doá-los. Infelizmente o comércio de animais é conduzido de maneira irresponsável, visando apenas lucro, tratando animais como mercadorias. Enquanto tantos morrem em abrigos e nas ruas, vemos pessoas procriando seus cães e gatos para vender, como se por serem de raça não estivessem sujeitos a maus tratos. Ninguém pode controlar gerações e gerações advindas da venda de um filhote. Bastaria olhar uma das fotos que estão no site "Carrocinha Nunca Mais" ( destaque para um pastor alemão e um poodle com lacinho na cabeça, que foram sacrificados por não aparecer ninguém que os quisesse adotar) para se perceber a o quanto somos responsáveis por cada animal que compramos.

Cada vez que alguém compra um cão ou gato de raça, um morre abandonado ou num asilo ou na carrocinha. Essa é uma estatística internacional, mas no Brasil é muito pior.

Diga NÃO às feiras de filhotes e PET SHOPS. Se você gosta de animais, adote e orgulhe-se do seu vira-lata. Eduque seus amigos e filhos, para a verdadeira missão entre homens e animais domésticos, que é, antes de tudo, amar incondicionalmente. Adotar um cão abandonado é uma oportunidade de se experimentar gratidão e lealdade incondicionais. Mas antes de adotar, clique aqui e reflita. Um animal de estimação requer certas responsabilidades.

O QUE FAZER COM ANIMAIS QUE CRUZAM NOSSO CAMINHO?

Se você vir um cão prestes a dar à luz, encontrar ninhadas ou animais feridos, fale com seus vizinhos. Tente encontrar uma garagem, uma oficina, uma loja, enfim, algum lugar para abrigar o animal e dar os primeiros socorros, até que se encontre um dono definitivo. Ligue para a APASFA e tentaremos assistí-lo da melhor maneira que pudermos. Temos um ambulatório veterinário a preços acessíveis e na medida do possível, ajudamos com medicamento e ração.

Muita gente liga e escreve para a APASFA pedindo pra gente recolher ninhadas de cães e gatos. Somos todos voluntários, pessoas comuns que têm seu trabalho, familia, problemas, como todo mundo. Estamos sempre sobrecarregados, pois na nossa Associação não há privilégios: se algum de nós encontra um animal, a gente recolhe e depois vê como faz pra doar. Nossas casas estão lotadas de animais. Infelizmente não temos poderes mágicos, não há como resolvermos o problema de todas as pessoas.

Seja responsável por aqueles animais que cruzam seu caminho e você estará sendo o voluntário que todos os abrigos precisam. A melhor maneira de ajudar, é não levar animais para abrigos.

TODOS NÓS SOMOS RESPONSÁVEIS

As instalações da APASFA não têm espaço para animais. Temos lá apenas os que estão sendo tratados em nosso ambulatório, mas ficam e saem rápido, pois precisamos atender outros.

Há abrigos em São Paulo e em diversas cidades brasileiras, mas estão todos superlotados e necessitados. Se você tem um animal e por alguma razão não pode mais ficar com ele, tente um parente ou qualquer outra pessa que o animal já conheça, para que o stress da mudança seja atenuado; se existe  um cãozinho ou gato abandonado que vc gostaria de ajudar, recolha. Dá um pouco de trabalho, mas dá também muita alegria pra gente, saber que somos responsáveis por um animal a menos a ser morto de maneira cruel pelos canís daspPrefeituras. Se você não sabe como são as "Carrocinhas" no Brasil, clique no link abaixo:

http://www.crrocinhanuncamais.com

Um animal que conheceu o carinho de uma família sofrerá muito num asilo, pois é humanamente impossível que ele receba a mesma atenção que recebia do dono. As pessoas que trabalham em abrigos são abnegadas, dedicam suas vidas aos animais e os amam como muitos donos não amam o único animal que têm, mas fisicamente é impossível dar atenção a todos como gostariam. Há diversos casos registrados de animais que morreram de depressão, com saudades do cantinho onde dormiam, do som do carro do dono...

Na página abaixo há um poema muito tocante descrevendo o que estamos tentando dizer:

http://www.humancats.com/GodOfDog/GodOfDog.htm

Não temos como verificar se a pessoa que se oferece para adotar o que você espera. Claro que alguns cuidados e pré-requisitos são exigidos, mas não é possível se monitorar todas as adoção durante longos períodos, como seria o ideal.

Pedimos a todos que tentem conseguir o máximo de informações, que visitem o local pra onde o animal será levado e que exijam como condição para doação, o direito a visitas. Sugerimos sempre que se dê uma cópia da Lei de Crimes Ambientais e do Decreto de 1934 para quem adotar, para que se tome conhecimento de que maltratar animais é  CRIME.